Olhar Poético: Fotografia

dsc00502

A fotografia é uma experiência poética!

Um olhar diferenciado para as oportunidades e instantes que a vida oferece! É um maravilhar-se com um universo cheio de detalhes, cheio de únicos momentos que nunca mais irão se repetir. A fotografia torna único cada momento.

Quem fotografa treina o olhar para perceber o mundo que deseja ver, onde as lentes estão direcionadas. É a interação entre aquele que deseja ver e o mundo que se mostra, e se mostra no movimento, trazendo sempre algo novo, levando o passado, e sendo no presente.

No ato de fotografar, tudo é instante presente! A vida acontece no presente! 

Quem fotografa alimenta-se de imagens, imagens que estão repletas de energias que trazem sentimentos, despertam pensamentos, faz surgir insights, pode fazer rir ou chorar, respiros se prendem ou se liberam, sorrisos se abrem, ou rostos se fecham. Por isso a fotografia é um caminho de consciência, consciência que se alarga, que se ilumina; ou consciência que se fecha e se embota.

Quem fotografa escolhe que caminho tomar, o que revelar de si ao mundo.A fotografia diz de quem nós somos, diz do que buscamos, diz do nosso olhar. 

Quem contempla escolhe o que retirar de lição, porque fotografia é comunicação.

Lembro-me quando uma vez contei a um amigo que fotografar me trazia muita alegria, porque eu sentia que quando eu fotografava eu estava fotografando Deus e foi que ganhei minha primeira câmera. Essa experiência de ir além de mim e encontrar beleza. A fotografia me faz sentir jovem, cheia de vida, porque me alimento do que capto pelas lentes. É um treino para que meu olhar possa estar conectado á poesia do universo! 

Fotografar é guardar na memória o movimento das coisas. Quem fotografa nunca vê uma foto estática, sempre observa o movimento. Contém energia, que gira! Contém uma história, contém sons, contém interação de olhares, contém a busca e a procura, a espera e momento exato da satisfação. 

Fotografe e seja poeta! 

Ana Terra Oliveira, em busca da poesia que se revela nas lentes.